“Nós vamos ser o que quisermos ser”

vamos pra cima

Terminada a linda campanha que construímos nas eleições de 2018, quando nossa candidatura despertou a esperança e recebeu a confiança de mais de 83 mil eleitores, passei a integrar a equipe do mandato do Deputado Ivan Valente, do PSOL/SP. Vi na possibilidade de compor a equipe de um dos Deputados mais aguerridos da Câmara dos Deputados a oportunidade de lutar contra os ataques e desmandos da extrema-direita. Desde o primeiro dia de trabalho, lancei mão de minha formação como advogado e de minha experiência como gestor para ajudar a transformar o mandato do companheiro Ivan Valente em uma verdadeira trincheira contra o bolsonarismo. 

Usando a Lei de Acesso a Informações, norma que ajudei a construir, aprovar e implementar, denunciamos e ingressamos com dezenas de ações judiciais contra os crimes do Governo de Jair Bolsonaro. Desde o início, usamos todos os instrumentos possíveis para combater os ataques de Bolsonaro à democracia e à participação social. Da mesma forma, lutamos contra os ataques à educação e ao Enem e contra os crimes praticados pela cúpula do Ministério do Meio Ambiente. Fomos implacáveis contra a desregulamentação da circulação de armas em nosso país e conseguimos até mesmo derrubar a portaria que aumentava substancialmente o número de munições que cada pessoa poderia portar. Também enfrentamos o descaso do Governo com o Bolsa Família e com a situação de milhões de trabalhadores atirados à extrema pobreza em razão da política econômica desumana empreendida pelo Ministério da Economia. Com o mesmo vigor, lutamos contra as inúmeras medidas racistas adotadas pela direção da Fundação Cultural Palmares. Além das inúmeras denúncias, conseguimos reverter na justiça a tentativa de apagar a história de luta de dezenas de lideranças negras que figuram na lista de personalidades negras. Muito antes da CPI da Covid-19, a trincheira do mandato do Deputado Ivan Valente já havia exposto e denunciado a indiferença do Governo com os impactos da pandemia da Covid-19 e antecipava o genocídio em curso. Levantamos inumeros documentos que comprovaram a mais absoluta ausência de planejamento, articulação, organização e vontade para salvar vidas durante a pandemia. Expusemos que, enquanto o sistema de saúde entrava em colapso e a população morria nos hospitais, o Governo cortava o investimento na pesquisa para o desenvolvimento de vacinas, sabotava as medidas de prevenção à disseminação do vírus e negligenciava a compra de insumos para atendimento da população. Mostramos à população a criminosa opção do Governo de apostar todas as suas fichas em medicamentos de ineficácia comprovada contra o vírus.
Num contexto nacional extremamente agitado, ainda encontramos espaço para lutar contra os desmandos do Governo Ibaneis, um dos mais desumanos da história do DF e aliado de primeira hora do bolsonarismo.

estamos de olho

Denunciamos ao Ministério Público e à Defensoria Pública a negligência do Governo do Distrito Federal (GDF) em apresentar um plano de vacinação, em prover a população de testes contra a Covid-19 e de insumos para atendimento nas unidades hospitalares.

Conseguimos na justiça suspender o Decreto do Governador que ignorava a pandemia e determinava a retomada total das atividades econômicas. Também foi uma ação de nossa autoria que denunciou o coronelismo do Governador ao doar ilegalmente Equipamentos de Proteção Individual para seu amigo, o Prefeito da cidade onde cresceu. A doação foi efetivada sem a observância dos trâmites formais e mesmo diante da informação de que os equipamentos fariam falta à população e aos profissionais de saúde do DF.

Ainda tivemos fôlego para iniciar uma verdadeira cruzada em defesa do direito à moradia dos moradores de Planaltina, os quais foram submetidos a um processo de regularização fundiária absolutamente ilegal, promovido a partir da aliança entre supostos proprietários e o Governo do Distrito Federal. Levamos o caso a juízo e conseguimos uma decisão liminar que apontou a esdrúxula aliança do GDF com interesses econômicos para prejudicar o direito à moradia da população que vive em uma área formalmente reconhecida como de interesse social. Ibaneis reverteu a decisão judicial, mas não o nosso empenho em lutar ao lado da população mais pobre. Em articulação com a Defensoria Pública e a Associação dos Moradores do Recanto do Sossego e Estância-Amores, ingressamos com dezenas de ações de usucapião que vão assegurar o direito à moradia daquela população, frustrando os objetivos da aliança firmada entre o GDF e os supostos proprietários.

Desde a eleição de 2018, muita coisa aconteceu e ainda temos muitas frentes de luta em andamento. Somos governados por um Presidente genocida e irresponsável que tem no Governador do Distrito Federal um de seus principais aliados. Juntos, espalham a fome, o sofrimento e a violação dos direitos humanos por todo o DF.

tem alguma sugestão ou denúncia?

Vem com a gente! Tem alguma demanda na cidade? Quer deixar sugestões ou feedbacks?

nos siga para mais

Estamos sempre divulgando e compartilhando nossas ações. Você pode acompanhar nossas redes sociais para ficar sempre por dentro e ajudar a sugerir novas pautas.